E chega ao fim a 1ª Edição do Montenegro Arte Urbana

     Os dias 30 e 31 de maio foram especiais para comunidade Montenegrina. Isto porque a cidade respirou arte com a realização de 34 atrações artísticas em espaços não convencionais. A primeira edição do Festival Montenegro Arte Urbana reuniu 21 artistas, que realizaram 10 intervenções diferentes na cidade.arteUrban

     No primeiro dia do Festival, Taicir Firmo e Leandro Lotermann realizaram quatro intervenções musicais dentro dos ônibus da Viação Montenegro. Com um repertório clássico e popular, eles alegraram a manhã de quem pegava o ônibus para o bairro Germano Henke.

     O dia seguiu com a performance da atriz Nina Picolli em mais quatro momentos. Nina realizou uma série de ações cotidianas, na rodoviária e em outros três pontos da Rua Ramiro Barcelos, que causava estranhamento em quem passava. Os bailarinos Artidor Souza (Tidi) e Bruna Petry Goulart realizaram um número de dança clássica nos Bancos do Brasil e Banrisul, além do Correio e no Pátio interno da Prefeitura. Os músicos Mimmo Ferreira e Carolinne Caramão homenagearam os Índios Ibiraiaras e o Rio Caí em quatro performances em horários diferentes ao longo da rua Ramiro Barcelos. A noite, a escola Delfina Dias Ferraz recebeu a apresentação “A gente pode se ver amanhã” realizada pelo grupo Tá na manhã da cidade de Pareci Novo. A peça tem direção de Cássio Azeredo, e usa a técnica do Teatro de Sombras para contar a história de Ana e Rafa, duas meninas que se apaixonam.

     No segundo dia do evento foi a vez de Júlio César Schuster e Samuel Vier entrarem nos ônibus com destino ao bairro SENAI. Os músicos tocaram e cantaram um repertório popular que contou com a participação dos passageiros do ônibus que cantaram junto com os músicos. O ator e palhaço João Pedro Decarli alegrou as escolas Promorar, Álvaro de Morais e Walter Belian, além do asilo Recanto das Vovós com seu número “o atirador de espadas”. O dia seguiu com a performance “dança com bambolês” da bailarina Amanda Bianca, realizada na escola Àlvaro de Moraes, no restaurante do Supermercado IMEC e no supermercado Mombach da Timbaúva. O bailarino Erasmo Carlos Breitembach realizou a performance de street dance na rua Ramiro Barcelos, praça Rui Barbosa e Rodoviária. A última noite do festival encerrou com a apresentação do espetáculo “Aldeotas” do ator Gero Camilo, em uma parceria com o SESC Montenegro.

     Além destas atrações, a praça Rui Barbosa recebeu ao longo dos dois dias do evento diversos varais de poesia, além do anti-stress gratuito (plástico bolha) para que a população pudesse aliviar o stress da correria do dia-a-dia. Finalizando as ações do festival, quatro escolas do município receberam oficinas artísticas:

Escola A.J Renner recebeu a oficina de street dance com Erasmo Breitembach,

Escola José Pedro Steigleder recebeu a oficina de Teatro de Sombras com Diogo Rigo e Mani Torres,

Escola Esperança recebeu a oficina de Técnicas circenses ministradas por João Pedro Decarli,

Escola Delfina Dias Ferraz recebeu a oficina de Dança com Bamboles coordenada por Amanda Bianca.

     “O festival foi um sucesso em todos os sentidos. As reações foram as mais diversas, desde a pessoa que somente passa e olha aos que interagem do início ao fim das performances. Nestes dois dias conseguimos envolver a comunidade nas ações e proporcionar que a cidade respirasse cultura”, comenta Cássio Azeredo organizador do Festival.

Sem título

 

Para mais fotos do festival, acesse: https://www.facebook.com/MarcaProducoesCulturais/posts/893471694106603

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>